Presságio - O Assassinato da Freira Nua

Título: Presságio - O Assassinato da Freira Nua
Editora: Novo Século(Novos Talentos)
Autor: Leonardo Barros
Páginas: 220
Sinopse: " Alice tem 26 anos e, desde a adolescência, é atormentada por presságios. Desacreditada por psiquiatras, ela é considerada psicótica, até que uma de suas visões a possibilita desvendar um misterioso homicídio. A polícia atribui a autoria do crime ao Beato Judas, um assassino serial de freiras, mas a descrição do suspeito não se parece em nada com o homem que ela viu em sua premonição. Agora, Alice terá de correr contra o tempo para provar que não é louca e para evitar que o assassino faça uma nova vítima. "




Links: 

Skoob

Onde comprar: 

Com o autor ( autografado e sem frete)


Resenha:


Uma freira foi assassinada, ela era conhecida como Irmã Bianca, uma jovem professora. O delegado Matias é o responsável pela investigação e enquanto espera o resultado da perícia resolve interrogar os alunos da freira, com isso acaba descobrindo que a Irmã Bianca estava tendo um caso com um de seus alunos e esse seria o culpado por sua morte. 

Simultaneamente conhecemos Alice, uma jovem que passa por grande problema: desde pequena ela sofre com presságios em momentos nada importunos. Graças a isso Alice se vê trocando de psicólogo várias e várias vezes, e sempre obtém a mesma respostas,de que não existe tais coisas como premonição do futuro. Alice divide o apartamento com Geórgia, que namora Wálter. Ao chegar no apartamento Alice se depara com um presente, que consiste em uma fantasia, pois um dos amigos de Wálter está organizando uma festa.

Lá Alice encontra sua ex amiga, Vivian, que ironicamente estava fantasiada de freira. Sua presença nada ajuda o ambiente, na verdade só deixa Geórgia com raiva. Fora isso, tudo ocorria bem na medida do possível levando em conta o tipo do ambiente em que estavam, muita bebida e muitas drogas tomam conta do recinto. Alice já sobre os efeitos causados pelas misturas, vê sua ex amiga junto com um cara fantasiado de Diabo, por algum motivo essa cena fica marcada em sua mente e por algum motivo um presságio lhe ocorre.

Horas depois, a festa foi interrompida pois Vivian, a freira nua foi assassinada. O Delegado Matias, acha evidencias no local e acaba lincando a morte da moça ao assassino de Irmã Bianca, que passou a ser chamado de Beato Judas. Alice, debate pois tem certeza absoluta de que não foi esse rapaz o assassino de sua ex amiga, pois a imagem que tem é que era um cara gigante, mas como fazer a policia acreditar nas palavras de uma mulher que estava drogada e diz possuir poderes psíquicos? Só resta a Alice investigar tudo por conta parópia, antes que seja acusada de louca.

O que eu achei:

A história é narrada em terceira pessoa, e os capítulos são divididos, alternando os cenários da história, tornando tudo bem simples e fluído.
Os personagens foram bem construídos, como um certo destaque em Alice, a personagem principal. Apesar de sofrer por conta desses presságios e ninguém acreditar, ela segue seu caminho certa do que realmente aconteceu. 
A trama em si é bem elaborada, o que faz com que o leitor não consiga parar de ler, o autor soube como entrelaçar todos os fatos sem deixar nenhuma ponta solta.
O autor abrange assuntos mais delicados, como por exemplo, má conduta de funcionários, vantagens de se ocupar algum cargo com certo prestígio e estupro.
Foi uma leitura muito boa, mas não perfeita por isso eu dei 4 estrelas para o livro.